Clicky

Buscar
X

Blog da Usa

Por Todas

Arte Feminina: um olhar sobre o trabalho de artistas, escritoras e cineastas mulheres

Por Usaflex 29/04/2023

A arte feminina precisa ser lembrada, vista, consumida e valorizada, pois, por muitos anos, as mulheres foram excluídas dos círculos de produção artísticas. Por exemplo, você consegue falar rapidamente o nome de três artistas plásticas, escritoras ou cineastas femininas sem pesquisar? Se a resposta for não, então este post te ajudará a descobrir talentos que fizeram contribuições importantes para a cultura global. Mas que, infelizmente, podem ser desconhecidas para muita gente.  Confira!

Mulheres escritoras

A Grécia Antiga é considerada o berço da cultura ocidental. Por isso, nomes como Sócrates, Platão, Aristóteles, Sófocles e Eurípedes chegaram até nós. Mas não só de filósofos e poetas masculinos era constituída a sociedade grega da época. Temos o exemplo da poetisa Safo, que foi descrita por Platão como a “Décima Musa” – em referência às 9 musas da arte. 

Assim como a Grécia teve a Safo, o Brasil também teve – e ainda tem – grandes escritoras no campo da literatura. Alguns nomes são amplamente conhecidos, como Cecília Meireles e Clarice Lispector, mas existem muitas outras mulheres tão incríveis quanto. Hoje, temos a Conceição Evaristo, que escreve poesia, romance, conto e ensaio. Também tivemos outro importante talento, a Carolina Maria de Jesus, uma das primeiras escritoras negras do país. 

Mulheres pintoras 

A arte feminina também foi ofuscada em outros períodos da história, como aconteceu durante o Renascimento. Na mesma época em que ícones como Da Vinci e Michelangelo se destacavam no ramo da pintura, outras artistas mulheres lutavam para mostrar o seu talento. De fato era uma luta, pois não havia incentivo da família e elas ainda tinham que lidar com o preconceito, o desprezo e até com abusos sexuais dos professores.

Porém, mesmo com todas as dificuldades, temos exemplos de pintoras que venceram as barreiras. Artemisia Gentileschi, Caterina van Hemessen e Lavinia Fontana são apenas três nomes de uma lista de artistas renascentistas. Além delas, outras mulheres fizeram contribuições muito importantes para o ramo da pintura ao longo da história. Na América Latina, temos a mexicana Frida Kahlo e a brasileira Tarsila do Amaral. Ao redor do mundo temos os exemplos das estadunidenses Mary Cassatt e Alma Thomas e das francesas Marie-Guillemine Benoist e Louise Abbéma.

Mulheres no cinema

Quando pesquisamos sobre a história do cinema, os primeiros nomes que aparecem nas páginas de pesquisa são os dos irmãos Lumière e do cineasta Méliès. Mas eles não foram os únicos a influenciar os primeiros anos de desenvolvimento da sétima arte. Os livros e sites deixam de fora a contribuição de Alice Guy para o cinema. 

A cineasta francesa Alice Guy foi a primeira pessoa a explorar a narrativa. Em outras palavras, ela viu no cinema a possibilidade de contar histórias fictícias. Até 1895, quando Guy produziu seu primeiro filme baseado em um conto de fadas, os filmes eram todos documentais. Ou seja, ela foi uma grande revolucionária e pioneira. 

Guy abriu caminho para outras cineastas da atualidade, como as brasileiras Anna Muylaert e Adélia Sampaio. A paulistana ficou conhecida pelas obras É proibido fumar (2009) e Que horas ela volta (2015). Já a mineira foi a primeira mulher negra a dirigir um longa-metragem no país. Em 1979 ela lançou o filme Amor Maldito, que foi um sucesso e chegou a ser exibido em festivais internacionais de cinema. 

Mulheres no cinema de hoje

Não podemos esquecer também as mulheres que influenciaram o cinema internacional e são inspiração para a geração mais nova. Na nossa lista de grandes cineastas temos a francesa Agnès Varda, a estadunidense Sofia Coppola e a senegalesa Safi Faye e a da argentina María Luisa Bemberg. Através da produção de arte feminina, essas artistas fomentam a diversidade de ideias e temas e promovem a cultura de seus países.

Incentive a arte feminina

Consumir e prestigiar trabalhos feitos por mulheres é uma forma de incentivar a cultura e a diversidade. Vemos que a arte feminina está ganhando cada vez mais destaque, com o surgimento de talentos e o resgate de nomes esquecidos pela História. Mas ainda temos um longo caminho até conquistarmos um mundo mais justo e igualitário para todos. Por isso, incentive a arte feminina e as mulheres artistas

Fique por dentro

Inscreva-se e seja o primeiro a saber sobre
as novidades, promoções e muito mais!

Cadastrado com sucesso!